Segunda edição do Cine Debate levanta iniciativas de empreendimento pelo mundo

Mesa foi comandada pelos docentes Alex Vidigal e Sheila Costa e contou com a participação de alunos da UCB

Por Ribamar Martins

A segunda edição dos cine debate da XV edição da Secomunica trouxe o filme “Quem se importa?”, da diretora Mara Mourão. Durante a mesa de debates, os alunos puderam aproveitar de uma tarde diferenciada, rica em aprendizagem e de maneiras de como contribuir para um mundo melhor.  

A professora e coordenadora Sheila Costa abriu a sessão falando sobre a importância do documentário e sobre os valores éticos, morais e problemas que estamos acostumados a viver diariamente. “Esse filme nasceu com uma mensagem. Espero que a verdadeira mensagem nele presente ecoe para todos.”  

_mg_9577

Professora Sheila Costa durante debate sobre o filme “Quem se importa?”

O filme foi gravado no Brasil, Peru, Estados Unidos, Canadá, Tanzânia, Suíça e Alemanha e trata 19 iniciativas empreendedoras sociais pelo mundo. Abrangente e didática, a obra começa questionando a indiferença presente na pergunta “quem se importa?”, que acaba relatando uma apatia padrão da sociedade. A premissa é interessante, mas a opção de investir numa narrativa descentralizada acaba prejudicando todo o mundo. São ouvidas dezenas de pessoas que trabalham para fazer do mundo um lugar melhor, seja em seus campos de atuação, seja ao mudar toda a sua rotina. A ideia, como ressalta o narrador Rodrigo Santoro, é de que “todo mundo pode mudar o mundo”.

Ansiosos para o início do filme, os amigos Elizabeth de Oliveira e Vitor Stoianoff, ambos do sétimo semestre de jornalismo ressaltam a importância das temáticas apresentadas.  A estudante que estava presente na exibição do filme “Um Senhor Estagiário”, diz que no primeiro teve a oportunidade de saber qual o real valor de um estagiário dentro do mercado de trabalho, e a construção de um olhar diferenciado para as pessoas mais velhas. “Acredito que o filme será muito bom’’. Já, para Vitor, a ansiedade e expectativa é algo desafiador. “Estou ansioso, pois fiquei sabendo que o filme é muito bom, então estou na expectativa que seja melhor que o primeiro.”

Antes do começo do filme, o professor Alex Vidigal destacou a importância da discussão dentro da Universidade e acredita que o debate será algo enriquecedor para os estudantes. A professora Sheila completou a fala dizendo que o documentário está inteiramente ligado a XV Secomunica. “A gente está falando de empregabilidade, e empregabilidade vai muito além de você ser empregado de alguém, e você sabe fazer alguma coisa que te dê sustento e realização com o conhecimento que você tem.”

Alunos e professores ao final do Cine Debate. Foto: Jordania Correia

Alunos e professores ao final do Cine Debate. Foto: Jordania Correia

Para ela, o filme é um exemplo de como fugir do emprego convencional ao se transformar em um agente de transformação que ganha seu próprio sustento e ainda ajuda pessoas. “Espero que as 18 pessoas que estavam presentes, possam ter aprendido a parar de se curvar a tantos padrões abusivos, e não trabalhar só para o dinheiro.”

Para o aluno de Comunicação Social – Publicidade e Propaganda da UCB, Horikan Vitor, todos nós temos algo para contribuir com a sociedade. “Do mais estudado ao menos estudado, o  filme e a empatia contra a empatia’’.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s