Bate-papo sobre Audiovisual em Brasília fecha noite de palestras na UCB

A conversa foi mediada pelo professor Alex Vidigal

Por Maria Gabbriela Veras

Na noite desta quarta-feira (21), a Universidade Católica de Brasília foi palco de mais uma noite estimulante. O tema da vez foi retratar o cenário da produção de audiovisual em Brasília, e foi no auditório do bloco K que a conversa  aconteceu. Os convidados principais foram a aluna de Jornalismo na Universidade Católica de Brasília, Mariane Cunha, que é assistente de produção audiovisual, e o diretor e editor, Rafael Lobo.

Os palestrantes Mariane Cunha e Rafael Lobo, acompanhados do Professor Alex Vidigal. Foto: Gabriel Santos
Os palestrantes Mariane Cunha e Rafael Lobo, acompanhados do Professor Alex Vidigal. Foto: Gabriel Santos

Ambos retrataram a realidade de querer fazer parte da criação de curtas e até mesmo longas-metragens, desde o seu pensamento até a fase final, de colocar a mão na massa e apertar o play. Uma das dicas foi o cuidado na análise do produto. Segundo eles, ter ciência das possibilidades de produção é necessário para que o tombo não seja grande. Existe o Programa de Editais de Fomento à produção audiovisual brasileira que visa arrecadar fundos para que o mercado se consolide cada vez mais.

No edital, a construção do texto do projeto para que consigam ter como principal patrocinador o Governo foi uma das principais dúvidas, entretanto, ambos afirmaram que a construção disso para que a aprovação seja efetivada requer feeling e tempos de experiência. “Existem tantas pessoas que querem saber como isso funciona. Há cursos que ensinam as melhores técnicas de escritas, das minúcias e dos detalhes”, conta Mariane Cunha.

Palestra sobre produção audiovisual. Foto: Gabriel Santos
Palestra sobre produção audiovisual. Foto: Gabriel Santos

Quando questionado sobre dicas para se dar bem na produção de audiovisual, Lobo não hesitou em dizer que nesse ramo é necessário que o diretor ou o responsável pelo projeto não seja tão inocente e que desconfie de tudo. “Não caia na conversa do seu ‘amigo’, porque a probabilidade de te passarem a perna é muito grande!”, disse de forma descontraída.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s