UCB promove debate sobre meios de comunicação que nascem digitais

Por Maria Isabel Felix

Tema foi discutido entre professores da Universidade e jornalistas que atuam em mídias digitais

A Universidade Católica de Brasília sediou nesta sexta-feira (2), um debate sobre as mídias que nascem digitais. O evento foi conduzido pela professora Doutora Cosette Castro e contou com a participação dos jornalistas Carol Vicentin, da revista online Azmina, Fred Maia e Talles Lopes, fundadores da rede descentralizada de esquerda Mídia Ninja.

unnamed

Jornalista Carol Vicentin na UCB. Foto: Andressa Paulino

Carol Vicentin falou sobre a criação da plataforma Azmina, cujo foco é a produção de conteúdo feminista. Vicentin explica que a ideia da revista começou com o movimento “eu não mereço ser estuprada”, iniciado depois de uma pesquisa do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), em que 65℅ dos entrevistados concordavam que mulheres com roupas curtas mereciam ser estupradas. Esse número, no entanto, foi revisado e o novo índice passou a ser de 26%.

A jornalista explica que a maior dificuldade da revista é se manter economicamente, uma vez que o dinheiro conquistado não é suficiente para ser convertido em caixa para a “Azmina”. E a dificuldade ainda perdura quando anúncios são propostos para entrarem no site, ela explica que as informações contidas nos banners digitais têm que ser coerentes com a proposta da revista.

Já os criadores do Mídia Ninja, Fred Maia e Talles Lopes, falam da importância de se fazer um jornalismo que “suje os pés e vá para as ruas”. Eles destacam o trabalho feito através de plataformas colaborativas durante as manifestações contra e a favor do impeachment, citando a importância dessas plataformas para a cobertura dos protestos em todo o território brasileiro e em tempo real.

_MG_0556

Foto: Andressa Paulino

Com a sala cheia, o debate movimentou estudantes de Comunicação Social não só da Universidade Católica de Brasília, mas de outras universidades do DF, como a Universidade de Brasília (UnB) e o Instituto de Ensino Superior de Brasília (IESB), que procuravam se informar sobre as novas mídias digitais e a sua importância para o fazer jornalístico. Para a estudante do 4º semestre de Comunicação Social – Jornalismo, Mirelle Bernardino, o tema do debate foi muito interessante, “a proposta estava adequada e foi muito bom poder conhecer melhor estas novas mídias”, conta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s