Empoderamento feminino é tema da 4ª edição do UCB Meetings

A publicitária Carla Alzamora abriu a noite falando sobre a importância da representação da mulher em campanhas publicitárias

 

IMG_8253

A publicitária Carla Alzamora no evento UCB Meetings. Foto: Yulli Moraes


Por Alef Calado

Na última segunda-feira (22/8), o auditório do bloco M foi palco de mais uma edição do UCB Meetings, evento criado para debater assuntos externos aos discutidos em sala de aula. Dessa vez, o tema foi o projeto TODXS POR ELAS, criado pela agência Heads Propaganda, de Curitiba. A diretora de planejamento da empresa, Carla Alzamora, conversou com os alunos sobre o programa e falou da importância da representação no meio publicitário.

Carla começou a palestra dizendo que o TODXS POR ELAS tem como objetivo fazer com que os profissionais da área saiam de suas zonas de conforto e passem a enxergar a publicidade de uma outra forma. Para ela, o empoderamento feminino é um dos caminhos para que consigamos igualdade entre os gêneros.

IMG_8250 (1)

Carla levantou debates acerca do empoderamento feminino nas campanhas publicitárias. Foto: Yulli Moraes

Para fomentar a pesquisa, a agência levantou dados sobre a participação da mulher na sociedade brasileira e atestou que 65% das entrevistadas não se sente representada pela mídia. “A publicidade é parte do problema por estar construindo padrões sobre as mulheres”, afirma. Com as informações em mãos, a Heads passou uma semana monitorando 100% dos comerciais do canal de maior audiência da televisão aberta e da paga com o objetivo de responder a três perguntas: quem são os personagens, como eles são retratados e se a peça contribui ou não para a igualdade de gêneros.

Em apenas sete dias, a equipe da agência assistiu a 71.130 segundos de publicidade de 202 marcas e 44 segmentos do mercado. O resultado alcançado foi o de que todos os comerciais tem problemas. “Padrões de comportamento e beleza estão no topo das representações. Os valores também mostram isso: os investimentos em propagandas para quebrar estereótipos é três vezes menor do aplicado para cria-los.”

Carla aproveitou a oportunidade para falar sobre os danos que uma “campanha errada” pode trazer para o nome da marca. “Não existe neutralidade quando você está a favor da mudança. Um comercial ruim pode afetar diretamente nas vendas de tal produto”, ressaltou. “A gente precisa mudar a maneira que pensa, ainda há muito a ser feito. Cada passo que é dado permite que o próximo seja mais largo”, concluiu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s