Mentoring e realização pessoal abrem circuito de palestras do TWB

Evento universitário valoriza experiências e possibilidades profissionais no mercado publicitário. Bate-papo com estudantes apresenta conceitos de mentoring

Organizado pela Matriz Comunicação – agência júnior do curso Comunicação Social – Publicidade e Propaganda da Universidade Católica de Brasília – o The Wall Break é um evento anual que tem por objetivo “quebrar barreiras” no âmbito da comunicação. Para 2016, a proposta da organização do evento é apresentar aos alunos um universo de possibilidades com assuntos pertinentes e que foge do conteúdo das salas de aula.

web_TWB_15_M-8926
Foto: Álef Calado

Responsável pela organização, o professor Gerson Scheid conta que a edição é uma continuação do ano passado. “A primeira edição buscou desconstruir para criar, e essa aqui, que já desconstruiu, busca abrir um universo de possibilidades para os alunos e para os profissionais de publicidade e jornalismo que já estão no mercado para poderem encontrar outros caminhos para a sua profissão”, explica.

Os primeiros palestrantes foram os publicitários Amanda Sanromã e Fabiano Sanromã, que abriram o evento apresentando os conceitos ligados ao mentoring. “É um sistema one-to-one, com foco em desenvolvimento pessoal e resultados a longo prazo que influenciam diretamente na carreira do “mentorado”. É uma via de mão dupla, onde tanto o mentor quanto o pupilo trocam experiências e saem ganhando”, explicou Amanda. Ela disse ainda que a prática é mais comum do que se imagina, principalmente em agências de publicidade. “É normal que os mais novos ‘colem’ em profissionais já renomados para poder crescer e entrar de vez no mercado. Isso é um mentoring meio involuntário”, contextualiza a publicitária.

Fabiano explicou algumas características dos mentores: “Eles não precisam ser necessariamente mais velhos do que você. É uma pessoa que já tem os caminhos e que vai te inspirar, te ajudar a pensar fora da caixinha e dar um norte para que você consiga alcançar o que pretende. E não é algo fechado apenas para a comunicação. Dá para transpor o mentoring para praticamente todas as áreas. Tanto é que temos exemplos de pupilos e mentores famosos, como o criador do Facebook, Mark Zuckerberg, que foi auxiliado por Steve Jobs”.

Os publicitários apresentaram um vídeo sobre realização pessoal e falaram da importância de se fazer o que gosta. “A gente vive em uma sociedade voltada ao conhecimento, onde o ‘ir e vir’ dá liberdade aos profissionais, que não precisam mais ficar presos a uma organização e podem trabalhar com o que realmente importa a eles”, finalizou Fabiano.

Álef Calado, para a Olfato Comunicação.
Edição final: Professora Fernanda Vasques
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s